Capoeira Regional

A capoeira Regional foi criada por Mestre Bimba (Manoel dos Reis Machado, 1899 - 1974), conhecido por ser um habilidoso lutador nos ringues, e inclusíve, ser um exímio praticante da capoeira Angola.

Bimba criou sequências de ensino e metodizou o ensino de capoeira. Inicialmente, chamou sua capoeira de Luta Regional Baiana, de onde surgiu o nome regional.

Procurou fazer com que a capoeira tivesse uma maior força como luta e fez isto incorporando à ela novos golpes. Um fato conhecido, é de que Bimba teria incorporado golpes do Batuque, uma luta, já extinta, que era rica em golpes traumáticos e desequilibrantes. Inclusive, sabe-se que o seu pai era praticante.

Há muita discusão também sobre se Bimba teria ou não absorvido golpes de outras lutas, como judô, o jiu-jitsu, a luta livre e o savate, luta de origem francesa, para compor sua Capoeira Reginal. Entre os velhos Mestres, essa é a opinião vigente, mas apesar disto, eles não acham que este fato seja negativo ou descarecterizador.

A Regional surgiu por volta de 1930, mas Mestre Bimba se preocupou não só em fazer com que a Capoeira fosse reconhecida como luta, ele também criou o primeiro método de ensino da Capoeira: as "sequências de ensino", que auxiliavam o aluno a desenvolver os movimentos fundamentais da capoeira.

Em 1932 foi fundada por Mestre Bimba a primeira academia de capoeira registrada oficialmente, em Salvador, com o nome de "Centro de Cultura Física e Capoeira Regional da Bahia".

Das muitas apresentações que Mestre Bimba fez, talvez a mais conhecida tenha sido a ocorrida em 1953, para o então presidente Getúlio Vargas, ocasião em que teria ouvido do presidente: "A capoeira é o único esporte verdadeiramente nacional".

Na academia de Mestre Bimba a rigorosa disciplina que vigorava determinava três níveis hierárquicos: calouro, formado e formado especializado. Uma das maiores honras para um discípulo era poder jogar Iúna, isto é, jogar na roda de Capoeira ao som do toque denominado Iúna, executado pelo Berimbau.

O jogo de Iúna tinha a função simbólica de promover a demarcação do grupo dos formados para o grupo dos calouros. A única peculiaridade técnica do jogo de Iúna em relação aos jogos realizados em outros momentos na roda de Capoeira era a obrigatoriedade da aplicação de um golpe ligado no desenrolar do jogo, além do fato de destacar-se pela maior habilidade dos Capoeiristas que o executavam. O jogo de Iúna era praticado apenas ao som do Berimbau, sem palmas ou outros instrumentos o que reforçava seu caráter solene. Ao final de cada jogo todos os participantes aplaudiam os Capoeiristas que saíam da roda.

Na academia da Capoeira Regional de Mestre Bimba havia um quadro contendo um regulamento com nove itens, englobando aspectos técnicos e disciplinares:


  • Deixe de fumar; 
  • É proibido fumar durante os treinos;
  • Deixe de beber. O uso do álcool prejudica o metabolismo muscular;
  • Evite demonstrar aos seus amigos de fora da "roda" de Capoeira os seus progressos. Lembre-se de que a surpresa é a melhor aliada numa luta;
  • Evite conversa durante o treino. Você está pagando o tempo que passa na academia; e observando os outros lutadores, aprenderá mais;
  • Procure gingar sempre;
  • Não tenha medo de se aproximar do oponente. Quanto mais próximo se mantiver, melhor aprenderá;
  • Conserve o corpo relaxado;
  • É melhor apanhar na "roda" que na "rua".


O surgimento da Regional foi um importante fator de divulgação da capoeira no país, alterando a imagem desta luta como atração turística ou como folclore, em que se destacam as acrobacias.

A Regional passou a valorizar a Capoeira esporte, conseguindo colocá-la no devido patamar, entre outras modalidades no Brasil. O atual reconhecimento que a Capoeira possui, por todas as suas qualidades, em grande parte é devido ao trabalho de Mestre Bimba e de suas preocupações em mostrar a eficiência da luta brasileira. Atualmente, a Regional é uma referência importantíssima para os praticantes da capoeira, por demonstrar todas as possibilidades de aliar as características coreográficas com as eficientes técnicas de golpes traumáticos e desequilibrantes.

Mesmo que a maioria dos capoeiristas não procure jogar ou ensinar a Regional de forma, digamos, "pura" (mesmo porque muitos Capoeiristas não têm ainda acesso a informações mais detalhadas sobre o trabalho de Mestre Bimba), há um consenso na comunidade capoeirística de que é fundamental conhecer e praticar as técnicas introduzidas por aquele mestre. Sempre no sentido de reunir as características que definem a Capoeira como arte, jogo e luta.

Referências
CapoWiki

PUBLICIDADE